facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1087 - Já nas bancas!
11/05/2018

Derbli assina ordem de serviço para obra do ‘canal hídrico da Rua Carlos Thoms’

Serviços devem ser concluídos em setembro deste ano. Canal vai minimizar alagamentos no centro da cidade

Derbli assina ordem de serviço para obra do ‘canal hídrico da Rua Carlos Thoms’

Na manhã de quinta-feira (03), o prefeito Jorge Derbli assinou a ordem de serviço para a realização das obras do canal hídrico entre as Ruas Carlos Thoms, Munhoz da Rocha e Conselheiro Zacarias. A empresa Moro, de Ponta Grossa, deve iniciar a construção deste canal nos próximos 10 dias e a previsão é de que a obra seja concluída no prazo de seis meses.

Uma das obras mais esperadas pela gestão de Derbli finalmente sairá do papel. O canal hídrico deverá diminuir os problemas de alagamentos no centro da cidade, dando mais tranquilidade aos comerciantes e moradores da região, melhorando o escoamento do Arroio dos Pereiras. O recurso de R$1.152.709,56 do Ministério das Cidades foi viabilizado pelo deputado federal, Evandro Roman.

“Estas galerias antigas, de pedra, já cumpriram seu papel no passado, mas hoje dependem de outras canalizações para conseguirem escoar a água de uma Irati cada vez mais impermeabilizada por asfalto e edificações. Não há hoje, também, como derrubar as construções que existem em cima deste sistema”, diz Derbli.

Obras vão afetar centro da cidade

A obra do novo canal terá um impacto enorme no centro da cidade durante sua execução, pelo tamanho e complexidade. “Serão, aproximadamente, 200 metros de extensão, começando nas proximidades do Marama, entre o passeio e a Rua Carlos Thoms, para confecção de galerias de 1,5 metro de altura por quatro metros de largura”, explicam o prefeito e o secretário de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo, Dagoberto Waydzik.

O prefeito também detalhou sobre a instalação de bocas de lobo maiores no trecho da Munhoz da Rocha, para escoamento neste canal hídrico, passando em frente à Irabox, e descendo à esquerda da Praça da Bandeira, até cruzar a Conselheiro Zacarias, antes da rede ferroviária. “Esta galeria vai ter condições de tirar toda essa água dali, além de outros ramais que faremos na Munhoz da Rocha para desembocar também nesta grande obra, para dar mais vazão à água”, complementou.

Foto/Texto: Assessoria PMI