facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1050 - Já nas bancas!
10/05/2018

Prevenção

Prevenção

Quando o tempo se acinzenta e os temores de chuvas fortes aparecem, muitas pessoas que vivem em áreas consideradas de risco lembram-se da Defesa Civil. Associada aos desastres naturais, a Defesa Civil desempenha um papel importante dentro do processo de evitar que tragédias naturais façam estragos ainda maiores.

Mas um dos papeis poucos lembrados pela população também é o papel anterior ao dia do desastre. Quando as coisas estão calmas e sem tragédias naturais, o trabalho da Defesa Civil continua de forma ainda mais importante, especialmente nos trabalhos de prevenção.

E um dos trabalhos de prevenção também está na hora de se preparar para a burocracia que está dentro do serviço público brasileiro. Um sistema da Defesa Civil do Paraná tenta automatizar um pouco essas informações reunindo num só lugar informações dos municípios para que possam ser acionados assim que uma tragédia se abater.

O sistema reúne informações como o plano de contingência (que contêm informações sobre responsabilidades, como a de quem é responsável por um abrigo para desabrigados), informações sobre as áreas de risco existentes e também as do cartão de pagamento e atualização de conta bancária, para que o valor de uma ajuda federal possa ser repassado de forma rápida.

Para ajudar nisso, nesta semana, Irati recebeu uma dessas capacitações que esclareceu e treinou coordenadores da Defesa Civil de 20 municípios da região.

Contudo, além do trabalho dos coordenadores em cada município, é necessária também a cooperação do Poder Público, bem como da sociedade para que o trabalho de prevenção seja de fato realizado com sucesso.

Para que se possa reunir e atualizar de forma constante as informações do sistema, o Poder Público precisa ser um grande parceiro. Capacitações como essa também ajudam aos próprios prefeitos a entenderem como podem proceder e como podem utilizar as ferramentas disponíveis de forma a trazer maior benefício a seu munícipio. Além disso, há também a necessidade de conscientização da comunidade sobre as áreas de risco e os perigos que podem acontecer durante uma tragédia ambiental.

De forma geral, é preciso que Poder Público, Defesa Civil e comunidade trabalhem de forma conjunta num mesmo objetivo. Com isso, é possível que mudanças climáticas como ventanias e tempestades não causem maiores estragos do que já causam.