facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1087 - Já nas bancas!
26/04/2018

Briga e tragédia

Briga e tragédia

Após dois meses de investigações, o mistério do que aconteceu na noite do dia 26 de fevereiro deste ano começa a ser desvendado. A identidade das pessoas envolvidas no incêndio que destruiu totalmente o Centro de Eventos Italiano ainda não foi divulgada, mas as motivações já aparecem.

Em uma coletiva de imprensa realizada na tarde de terça-feira (24), o delegado Paulo César Eugênio Ribeiro confirmou que o principal motivo do crime foi uma briga entre os dois homens dias antes do crime. Laudos do Instituto Médico Legal devem esclarecer exatamente as ações realizadas naquela noite.

Ainda durante a coletiva, o delegado destacou que as denúncias feitas pela comunidade foram importantes para a condução das investigações, apesar de que algumas pessoas interrogadas terem sido evasivas ao falar sobre a localização do suspeito. Localização esta, que foi conseguida através de parceria entre a Polícia Civil e Polícia Militar, que atuaram juntas para solucionar o caso.

Entretanto, não é a prisão do suspeito que mais surpreende neste caso, mas sim, a recuperação do Grupo Italiano diante da tragédia.

Apesar de terem seus empreendimentos severamente atingidos, os proprietários têm encontrado força para se reerguer e até mesmo ampliar seus empreendimentos.

Logo após o incêndio, o restaurante continuou funcionando na parte da frente. O Shiva foi reaberto rapidamente, logo após as reformas nos banheiros. No dia 5 de maio será a vez da reabertura do Empório.

As principais mudanças acontecerão no restaurante que ganhará mais um andar e no Centro de Eventos que deverá ganhar uma nova fachada, além de ficar mais alto.

As mudanças são reflexos da perseverança e dedicação de continuar a melhorar os serviços já prestados para comunidade.

Além disso, a tragédia mostrou a compaixão e o carinho da comunidade iratiense com a família Menon. As demonstrações de solidariedade surpreenderam a família e mostraram que o local não é apenas um empreendimento na cidade, mas sim, faz parte da história de cada um que vive em Irati.