facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1082 - Já nas bancas!
29/03/2018

Ucranianos mantêm a tradição de benzer cestas para a Páscoa

Ucranianos mantêm a tradição de benzer cestas para a Páscoa

Na cultura ucraniana, o ritual de benzer alimentos para a Pascoa continua sendo marcante e motivando as pessoas a seguirem a tradição herdada de seus antepassados. Mas antes de preparar a cesta que será benzida, o padre e pároco da Igreja Ucraniana Imaculado Coração de Maria de Irati,Paulo Markiv, enfatiza que é necessária toda uma preparação espiritual que inicia 40 dias antes da páscoa.

“Quando se fala em festejar para algum evento,sempre existe uma preparação, e não é diferente a preparação para a Páscoa do Cristão, para que possamos comemorar a ressurreição de Cristo. Essa preparação começa 40 dias antes, com muita oração que éo alimento para o nosso espírito, para nos carregar de energias positivas para aguentarmos as adversidades do dia a dia”, explica.

O padre destaca os três pontos essenciais para se preparar bem para a páscoa. “Como todos sabemos, precisamos intensificar a oração para nos purificar, depois tem a penitência, uma boa confissão, o jejum hoje em dia é meio deixado de lado, mas a igreja prescreve, e a terceira que é a caridade”, comenta.

A caridade é de extrema importância durante a quaresma, pois é preciso preparar o coração. “Durante a quaresma não pode esquecer a caridade. Antes se falava muito em dar esmola, mas eu acho muito humilhante a pessoa vir pedir esmola. Tanta roupa jogada, tanta coisa que nós jogamos no lixo, quanta comida se joga no lixo, então deixa, separe. Vem alguém que precisa, faça uma caridade”, aconselha o padre.

Depois dessas três ações, o padre destaca que a pessoa estará pronta para festejar a Páscoa. “Entra o respeito, o amor, o não a violência, a paz, como você vai falar de amor e paz se você não vive. Essa preparação não é só para a Páscoa, é também para se preparar para ser uma pessoa consciente diante dos outros. Aí sim, depois disso feito, vamos para a festa”, destaca.

Tradições

O padre fala sobre as principais tradições para a festa de Páscoa na cultura Ucraniana e destaca a benção de alimentos realizada no Sábado de Aleluia. “APáscoa não é qualquer festa, é uma festa em que entram os alimentos benzidos. Os alimentos são bentos sempre no sábado. Nas cestas, geralmente contém manteiga, requeijão, ovos, linguiça, mas o principal de tudo é a paska, que é um pão salgado enfeitado, muito bonito, a Babka que é um pão doce, entra ovos, a turma coloca sal, alguns levam uma costelinha de porco assada e hoje tem muitos que já colocam ovos de chocolate”, explica.

Muito tradicional para a cultura Ucraniana são os ovos pintados, as famosas pêssankas. “As pêssankas não podem faltar nas cestas. Para nós Ucranianos, o ovo significa a vida, cada pêssanka tem um desenho e cada desenho tem um significado’, diz.

O café da manhã em família com os itens que foram benzidos se tornou tradição porque antigamente eles eram benzidos no dia da Páscoa. “O importante da Páscoa é a missa. Antigamente iam à missa no domingo da manhã daPáscoa e chegavamem casa com a cesta e ela já ia direto para a mesa. Para nós ucranianos, até sábado meia noite  não se pode comer carne, só a partir da meia noite para ter aquele sabor, não se mexe na cesta, essa cesta foi benzida para o café em família”, conta.

O café da manhã em família é a refeição mais importante dessa época. “É muito comum que filhos de Ucranianos que moram em cidades grandes venham para a casa dos pais na Páscoa para tomar o café todo mundo junto. Antes tem um rito, não é só sentar e comer. Para começar bem a Páscoa,o chefe de família corta o ovo e dá para cada filho e para quem está um pedaço do ovo e deseja tudo de bom. Isso é uma saudação antes de qualquer coisa”, explica.

Com o passar dos anos essa prática foi crescendo na nossa região. Hoje não só as igrejas ucranianaspraticam o hábito de benzer cestas, mas as igrejas católicas brasileiras também, tornando-se uma tradição.

Antigamente

O padre Paulo Markiv lembra como eram os primeiros dias da quaresma quando ainda era criança. “Quando eu era criança a primeira semana de quaresma era de jejum, não se comia carne a semana inteira, nem essas coisas de gordura, carne, manteiga, daí na segunda semana já era mais liberado, mas quarta e sexta não, então esse era o jejum”, diz.

Aromas da Páscoa

É difícil quem seja de família ucraniana e não se lembre do cheiro do Sábado de Aleluia. A casa limpa, pronta para a Páscoa, e o aroma das carnes indo para o forno.

Depois se viam os ovos nas panelas, alguns para cozinhar com cascas de cebola e outros com cascas de beterraba para ficarem coloridos. Quase ao mesmo tempo, vinha o cheiro da paska (pão) assado e o perfume da linguiça que era fervida para ficar bem sequinha.

E da cozinha vinha também o inconfundível – e ardido – cheiro da raiz forte sendo ralada que trazia lágrimas aos olhos. Todos da casa, crianças e adultos, se envolviam na alegria de preparar a cesta de Páscoa.

Fazer de uma bola de manteiga um cordeiro, com olhos de cravo e corpo feito com garfo. Descascar ovos cozidos. Escolher os mais bonitos utensílios para colocar o sal e o queijo. Eleger as pêssankas que ficariam em destaque. E depois com fé e com muito orgulho, acompanhar a benção dos alimentos. Assim é esperada a Páscoa na cultura ucraniana.

Texto: Silmara Andrade/Hoje Centro Sul

Fotos: Silmara Andrade/Hoje Centro Sul

 

Galeria de Fotos