facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1057 - Já nas bancas!
23/02/2018

Equipe do Banco Mundial visita Irati

Objetivo é vistoriar obras nasmicrobacias e nas estradas rurais realizadas com recursos do Banco Mundial

Equipe do Banco Mundial visita Irati

Uma equipe do Banco Mundial está visitando Irati durante esta quarta-feira (21) e quinta-feira (22) com o objetivo de vistoriar as obras realizadas através de financiamento do banco.

De acordo com o chefe do Núcleo Regional da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (Seab), Igor Felipe Zampier, o objetivoé verificar os resultados que as obras tiveram na região. “O foco desta visita do Banco Mundial é ver se o objetivo do convênio foi atingido e o impacto que isso teve dentro da comunidade que está sendo atingida”, disse.

Entre as obras vistoriadas estão as realizadas nasmicrobacias, para a conservação de solos e água, além de trajeto de estradas rurais, onde foi realizado o projeto Patrulha do Campo.

Microbacias

Segundo o chefe da regional, cerca de 70 famílias de produtores foram atingidas diretamente com as obras realizadas nasmicrobacias. “São resultados efetivos, já que é um trabalho de longo prazo com interferência direta a campo”, comenta.

Ele explica que as obras foram feitas com o objetivo de conservar o solo e a água da região, sendo que alguns trabalhos foram realizados em propriedades rurais, mas têm impacto ambiental em toda a comunidade. “No caso da microbacia foram construídas curvas de nível, para contenção de água e solo, foram construídas as esterqueiras, dejeto de bovino, salas de espera com piso para coleta desse esterco, distribuidor de esterco líquido para uso na lavoura. São ações que chamamos de ações diretas”, relata.

Patrulha do Campo

O projeto da Patrulha do Campo atingiu vários municípios da região que puderam usar os equipamentos adquiridos com recursos de financiamento junto ao Banco Mundial. Os equipamentos foram utilizados na conservação das estradas rurais.

Igor explica que além da própria conservação das estradas rurais, o projeto também ajudou na qualificação e experiências das equipes locais. “A readequação da estrada, não é só o cascalho ou as galerias laterais, mas toda a técnica de construção usada, o projeto técnico elaborado, a observação a campo de onde está e para onde vai a água, o treinamento dos operadores das máquinas, uma vez que todos foram recém contratados pelo Conder”, disse.

Entrega de equipamentos

No dia 22 também será realizado um Dia de Campo em Irati, onde serárealizada a entrega de equipamentos a associações de produtores. Segundo Igor, o objetivo é que os produtores possam adquirir práticas de conservação do solo e água com a ajuda dos equipamentos. 

Texto/Foto: Karin Franco/Hoje Centro Sul