facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1062 - Já nas bancas!
21/12/2017

Universitários e prefeito de Irati discutem subsídios para o transporte em 2018

Em reunião, universitários que moram em Irati pediram ajuda para o transporte de alunos que estudam em outras cidades.

Universitários e prefeito de Irati discutem subsídios para o transporte em 2018

Uma reunião na sexta-feira (15), no salão da Prefeitura Municipal de Irati, deu início à busca de universitários para obter ajuda do poder público para o transporte acadêmico para o ano de 2018.

Irati possui mais de 400 alunos que moram em Irati e estudam em universidades fora do município, como em Guarapuava, Ponta Grossa e União da Vitória.

Segundo o presidente da Associação Universitária Iratiense (AUI), Luís Fernando Maelino, foi feito um levantamento de quantos alunos estudam fora. “Foi calculado que existe 430 a 450 alunos de Guarapuava, Ponta Grossa e União da Vitória”, disse. Luís comentou que nem todos fazem parte da associação, mas estão contando os que se deslocam. “Alguns fazem, outros não, mas estamos contando os que se deslocam. A associação representa aqueles que se deslocam de van, que usam o transporte de van”, completou.

Luís explica que entende que o subsídio completo é muito difícil, mas que a associação busca uma ajuda para parte do valor. “Nós entendemos que é muito complicado o subsídio completo, mas nós buscamos uma ajuda de uma parte desse valor. Pelo menos 25%, 30% do valor”, explicou.

O prefeito de Irati, Jorge Derbli, explica que o custeio é bastante considerável e que a prefeitura terá que buscar recursos externos. “Nós vamos levar para a Câmara de Vereadores, também vamos tentar buscar recursos com deputados”, comentou. Segundo o prefeito, deve-se fazer um levantamento da questão orçamentária, para verificar a possibilidade da colaboração e aspectos legais e, caso haja viabilidade, elaborar estudo de legislação pertinente para embasar o repasse do auxílio.

Como a prefeitura estará em recesso durante o mês de janeiro, foi programada outra reunião para continuar a discussão somente no mês de fevereiro. 

Texto/Fotos: Bruno Vivi/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos