facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1013 - Já nas bancas!
15/12/2017

Criação de Polo Industrial Regional é debatida em Irati

Criação de Polo Industrial Regional é debatida em Irati

O debater sobre a criação de um Polo Industrial Regional reuniu empresários, representantes do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), o deputado estadual Marcio Pauliki e os prefeitos de Irati, Jorge Derbli, de Fernandes Pinheiro, Cleonice Schuck, de Inácio Martins, Junior Benato, e de Rio Azul, Rodrigo Solda na manhã desta terça-feira (12), na Associação Comercial e Empresarial de Irati (Aciai).

A proposta é que o Polo Industrial Regional abranja os municípios de Irati, Fernandes Pinheiro, Rio Azul e Teixeira Soares e seja instalado em uma área nas proximidades da BR 277. Cogita-se a possibilidade de que o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), que possui grande área entre Irati e Fernandes Pinheiro, destine o espaço para o Polo Industrial.  

“Nós precisamos de até 50 alqueires, se possível próximo da rodovia, para fazer em regime de comodato com o Estado, para que o Estado possa investir, dar estrutura básica e assim nós possamos atrair as indústrias que querem se instalar aqui na região”, diz Pauliki, que é presidente da Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda da Assembleia Legislativa do Paraná.

O parlamentar destaca a necessidade de que sejam criadas condições apropriadas para as indústrias se instalarem nos municípios. O que atualmente nem mesmo o município-sede da região possui, como comenta o secretário de Desenvolvimento Econômico de Irati, Luis Antonio Andreassa.  “Hoje as áreas industriais nossas estão precárias, como o prefeito Derbli falou, não tem uma infraestrutura adequada e, com isso, fica difícil para nós atrairmos novas empresas. Com este condomínio, que vai contemplar toda a nossa região, custeado pelo Governo do Estado, então ficaria bem mais fácil”, frisa o secretário. 

Antonio Laroca Neto, que é um dos responsáveis pelo projeto do Polo Industrial Regional no estado do Paraná, destaca que a iniciativa tem o objetivo de impulsionar as características e peculiaridades produtivas regionais.

“Hoje, qualquer indústria escolhe um local para investir baseado em dois fatores, ou proximidade do mercado consumidor, ou proximidade da produção da matéria prima. Devemos criar condições atrativas para investimentos que tenham a peculiaridade regional”, defende Laroca Neto. Ele aponta como um dos principais pontos positivos  na regional Centro Sul, a localização da área para o Polo ser próxima a BR 277, o que facilita o escoamento da produção. 

O chefe do Núcleo Regional da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab) Igor Zampier afirma que o projeto que prevê a possível criação do Polo Industrial Regional na área do Iapar ainda não foi apresentado para o Iapar.  Ele acredita que estudos sobre o tema poderão começar a ser realizados. “O que nos embasa é o trâmite técnico, se aquilo é possível fazer dentro da área. Por mais que seja do Estado, ela é uma área que tem dono, é uma área que já é produtiva, e que faz parte de um projeto técnico do Estado de ampliação de trabalhos, uma vez que nós temos uma demanda muito grande da agricultura familiar aqui, as mais de 40 mil famílias que nós temos no território”, define Zampier.

Quanto à cessão de terras para o Polo Industrial, chefe do Núcleo Regional da Seab considera esta possibilidade, embora comente que “a área de abrangência com limite na 277 é pequena”.  “Claro que esta frente pode ser utilizada e ninguém coloca viseira nos olhos que é uma área extremamente comercial, de fluxo de produtos hoje, mas este projeto não foi apresentado para o Iapar ainda”, afirma Zampier. Quanto o projeto for oficialmente apresentado, ele comenta que será estudada uma proposta que não prejudique as atividades produtivas do Iapar.

União

“Fomentamos todas as ideias positivas e que venham para impulsionar o desenvolvimento econômico de Irati e região. Por isso, a Aciai é parceira de todas as iniciativas que tenham como foco a geração de renda e oportunidades para empresários e a comunidade em geral”, destaca o presidente da Aciai, Oscar Muchau.

Também focado no desenvolvimento econômico regional, o deputado estadual Marcio Pauliki enfatiza a importância do trabalho conjunto dos municípios. “É extrema importância nós termos esta união de forças e se tiver divisão, que seja de tarefas, porque as cidades aqui não podem concorrer entre si no desenvolvimento econômico, precisam se unirem para concorrer com outras regiões que estão unidas há muito tempo, levando investimentos”, defende o parlamentar. 

Texto: Letícia Torres/Hoje Centro Sul 

Fotos: Ciro Ivatiuk/Hoje Centro Sul 

Galeria de Fotos