facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1005 - Já nas bancas!
06/11/2017

Alexandre Pavelski depende de restante de verba federal para conclusão

Alexandre Pavelski depende de restante de verba federal para conclusão

A Rua Alexandre Pavelski está atualmente com 73,43% da obra de pavimentação executada, faltando apenas uma quadra para a conclusão do material asfáltico, serviços de sinalização e calçadas.

A Secretaria de Planejamento da Prefeitura de Irati esclarece que a obra ainda não foi finalizada porque falta o restante do repasse do governo federal de R$ 146.661,87. Tão logo venham os recursos federais, a obra será concluída.

Com aproximadamente 800 metros de extensão, a pavimentação de todo o segmento chegará a cerca de 9.600 metros quadrados de revestimento. Estão incluídos no serviço a confecção de passeios em concreto, nos trechos em que a rua não possua.

A obra é resultado de convênio da Prefeitura com o Ministério das Cidades, e envolve recursos da ordem de R$ 433 mil. Os trabalhos começaram em julho e, pelo cronograma original, teriam até novembro deste ano para conclusão. Com o atraso no repasse federal, este prazo necessariamente será prorrogado.

Outras obras que dependem do repasse

Além da obra na Rua Alexandre Pavelski, outros projetos que dependem do repasse de verbas provenientes do Governo Federal estão parados em função do atraso na remessa das parcelas.

É o caso da Rua Augusto Anciutti Sobrinho, na Vila Matilde, que dá acesso ao Instituto Federal do Paraná (IFPR), cujas obras sequer começaram porque estão sem recursos financeiros. Também pelo Ministério das Cidades, o projeto de pavimentação de ruas no Bairro Camacuã, pelo atraso no repasse de verbas, encontra-se paralisado.

Há ainda o problema do portal, na entrada da cidade, cuja conclusão continua indefinida por falta de envio de aporte financeiro pelo Ministério do Turismo.

O prefeito Jorge Derbli, em recente viagem à Brasília, percorreu os ministérios em questão, reivindicando a imediata solução destes impasses que trazem transtornos à população.

Texto/Foto:Assessoria PMI