facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1003 - Já nas bancas!
06/11/2017

Editorial - Mais esperança

Editorial - Mais esperança

Após um longo tempo de espera, diversos pacientes da região que realizam tratamentos contra o câncer têm agora uma esperança de diminuir o sofrimento do caminho em busca da cura.

O caminho para a cura é penoso. O paciente sente dor, enjôo, cansaço e desânimo. Como os tratamentos são realmente fortes, com o objetivo de cura, muitos pacientes sentem fortes efeitos colaterais, que podem fazer com que eles cheguem até a ter depressão.

Acrescente a toda essa caminhada, o fato de que muitos precisam entrar num ônibus e ir até Curitiba para realizar seu tratamento. Muitas vezes, a consulta ou o tratamento é rápido, mas o paciente precisa esperar outros pacientes que também foram à Curitiba realizar tratamentos e consultas, para só então voltar para sua casa.

Por isso, a unidade de Irati do Hospital Erasto Gaertner é importantíssima para a região. Apesar de inicialmente dar um atendimento mais ambulatorial, com procedimentos pontuais, a promessa é que a unidade possa diminuir todo esse sofrimento e, então, dar mais esperança e mais conforto aos pacientes.

Além disso, o paciente ficará próximo de casa, podendo ser acompanhado por mais familiares e amigos que o ajudarão a percorrer esse caminho.

Outro ponto importante é a possibilidade de pesquisa nesta unidade. A pesquisa deve ajudar não só no tratamento dos pacientes, como deverá ajudar na prevenção, podendo até mesmo indicar o motivo de a região possuir uma incidência de câncer tão alta. Uma pesquisa do próprio hospital – e que motivou o investimento na região – mostrou que a região tem mais pacientes que a capital. Em Curitiba, são realizados 7,8 atendimentos para cada mil habitantes, em Irati esse número sobe para 8,3 atendimentos. No caso de Prudentópolis, o número é ainda maior: são 9,0 atendimentos a cada mil habitantes.

Mas mais do que os benefícios à população de Irati, a conquista da unidade em Irati mostrou que é possível a comunidade se unir em prol de um objetivo e construir uma cidade, uma região melhor. Muitas pessoas estiveram envolvidas nesta conquista e a lista é enorme para nomear cada um sem fazer alguma injustiça. A grande participação na inauguração da unidade – localizada na antiga sede da Anapci – é só uma amostra de quanto a comunidade esteve envolvida neste processo.

No entanto, este foi só o primeiro passo. A unidade em Irati é uma semente que deve ser regada e fortalecida para que cresça e ajude cada vez mais pessoas na região, dando oportunidade àqueles que não a possuem.