facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 998 - Já nas bancas!
06/10/2017

Editorial - Saúde da mulher

Editorial - Saúde da mulher

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o estado do Paraná deverá ter 3,7 mil casos de câncer de mama neste ano. Este tipo de câncer é um dos mais comuns entre as mulheres, principalmente, em mulheres entre 50 a 69 anos.

No entanto, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a procura pela mamografia cresceu, mas fora desta faixa etária. Das 317 mil mamografias realizadas no estado, 122 mil eram de mulheres que estavam abaixo ou acima da faixa etária de maior risco, representando quase a metade dos exames realizados. Fora da faixa de risco, o exame é indicado para pessoas que tem algum histórico familiar em primeiro grau da doença ou apresentam sintomas.

A preocupação maior das autoridades é exatamente com as mulheres de 50 a 69 anos, especialmente as com mais 60 anos. A preocupação tem uma razão: são elas que estão mais frágeis à doença e que morrem mais. Na região da 4ª Regional, as pessoas que morreram por causa do câncer de mama tinham mais de 60 anos. Já do ano passado, a faixa etária principal dos óbitos era de 55 e 64 anos.

Por isso, é importante que as equipes de saúde procurem essas mulheres que ainda não fizeram esses exames. Um dos modos que essas equipes tem encontrado é a de realização de uma programação diferente durante o mês de outubro, durante o Outubro Rosa. Através da de campanhas chamativas pelos municípios e informações nos meios de comunicação, as equipes de saúde procuram aumentar o numero de exames realizados na região e assim procurar diminuir ainda mais o número de casos e óbitos.

É nesse tempo também que eles tentam chamar a atenção da população feminina para outra doença, o câncer de colo de útero,  que possui uma maneira simples de prevenir: realizar regularmente o preventivo. Indicado para as mulheres que já iniciaram a atividade sexual, o preventivo ajuda a diminuir as chances de um câncer de colo de útero, chegando à possibilidade de cura em até 100% se descoberto nas fases iniciais.

Os dois exames, mamografia e preventivo, estão disponíveis de forma gratuita às mulheres na saúde pública. Algumas já utilizam, mas outras ainda esperam a doença se agravar para ir procurar ajuda médica. É necessário que essas mulheres aprendam a se prevenir e especialmente a monitorar o seu corpo e ver se algo está errado com ele. A informação e a busca por maneiras de cuidar da saúde, não são só direitos da mulher, como um dever para as mulheres que desejam ter uma vida plena.