facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 991 - Já nas bancas!
04/09/2017

IFPR apresenta Curso de Agronomia

Curso de Ensino Superior em Agronomia, com ênfase em Agroecologia foi apresentado nesta quinta-feira. O curso terá 40 vagas gratuitas e está previsto para iniciar em 2019.

IFPR apresenta Curso de Agronomia

Uma audiência pública realizada na tarde desta quinta-feira (31) na Câmara de Vereadores de Irati apresentou à população o Curso Superior de Agronomia com ênfase em Agroecologia que será oferecido pelo Instituto Federal do Paraná Campus Irati.

A previsão é que o curso possa funcionar em Irati a partir de 2019. De acordo com a diretora geral Pro Tempore do IFPR-Irati, Ana Cláudia Radis, objetivo é trazer um curso superior gratuito para que a juventude possa ficar na região, especialmente no campo. “O curso está sendo trabalhado e desenhado pensando nos agricultores e filhos de agricultores para que esses possam voltar para suas propriedades e trabalhar as ferramentas que eles aprenderam e tecnologias que eles desenvolveram na instituição. É um curso que vem de encontro com um benefício mútuo na sociedade. Estamos pensando em um formato que favoreça de um grande número de alunos, iniba a evasão, que traga informação para todos e pensando em um curso voltado para a sociedade da região”, explica.

Ela também ressalta que supre uma lacuna na região. “A gente percebe que o município de Irati, bem como toda a região Centro Sul tem todo um potencial agrícola muito grande que não é tão explorado. Nós temos instituições que trabalham isso, mas que muitas vezes falta um estímulo da parte tecnológica, pesquisa, ensino e extensão que o próprio Instituto Federal pode propor”, relata.

Durante a abertura da audiência pública, o prefeito de Irati, Jorge Derbli, também destacou que o município está apoiando a vinda do curso. Ele relatou que já há uma audiência marcada para o dia 19 de setembro com o IAP para que o espaço da entidade na região seja utilizado pelos alunos do curso de agronomia. “Para que esses alunos, além de um trabalho teórico em sala de aula, tenham um trabalho de campo”, explica.

O Pró-Reitor de Ensino do IFPR, Sérgio Garcia dos Martires, destacou que a equipe está disponível para ajudar na implantação do curso. “Vai ser de extrema importância para a região, pois a gente sabe que é uma região propriamente agrícola e isso vai trazer diversos usos”, disse. O chefe do gabinete do reitor, Marcos Paulo Rosa, destacou que o curso deverá ajudar cerca de 20 mil famílias que vivem da agricultura na região. “A educação é propulsor do desenvolvimento regional”, disse. O vereador Roni Surek também participou da abertura e destacou que a audiência é um primeiro passo para a concretização do curso em Irati.

Para o coordenador do curso técnico em Agroecologia, João Luis Dreminski, o desafio será ajudar no desenvolvimento, de forma inclusiva. “O nosso desafio é potencializar as bases do desenvolvimento regional a fim de garantir a inclusão da diversidade social. Aqui nós temos os indígenas em Inácio Martins, os quilombolas em Ivaí, nós temos camponeses das mais diversas características, temos grandes propriedades, temos essa discussão entre diferentes modelos de desenvolvimento baseado, não só no agronegócio, mas também na agricultura camponesa e mediante dessa riqueza cultural que temos na região é que nós estávamos pensando em construir um projeto político-pedagógico que abarque todas essas situações”, disse.

A engenheira agrônoma Adriana Baumel que participou da audiência falou sobre a importância para a região. “É muito importante para uma região agrícola como a de Irati o fortalecimento através da educação. O curso de agronomia, principalmente por ser público, vai fortalecer e fazer a economia se desenvolver melhor. Vai dispensar a ida principalmente dos filhos dos agricultores para outras regiões para fazer essa formação”, relata.

Curso de Agronomia

Vagas: 40 vagas

Custo: Gratuito

Duração: 5 anos

Início: 2019

Período: Integral - Manhã ou tarde

Carga Horária: 3.600 horas

Curso presencial

Formação: O egresso terá capacidade de interpretar a realidade sócio-educacional e a restauração e proteção dos ecossistemas da região com inclusão social de agricultura familiar. Identificar as oportunidades de diversificação econômica e desenvolver tecnologias apropriadas para a agricultura

Atuação profissional: Planejamento, projetos, questão de viabilidade técnica, estudos, assistência técnica, consultoria, direção de obras e serviços, perícia, arbitragem, laudos, parecer técnicos, desempenho de cargo e função técnica, ensino, pesquisa, extensão, análise, experimentação, divulgação técnica, elaboração de orçamentos para possibilidades de créditos, padronização, mensuração e controle de qualidade, execução de obras, produção técnica e terceirizada, condução de trabalhos e algumas áreas de conhecimentos como construção rurais, infraestrutura, irrigação e drenagem, fitotecnia, melhoramento vegetal, defesa fitosanitária, ecologia, agroecologia, entre outros.

Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul

Foto: Silmara Andrade/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos