facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1005 - Já nas bancas!
25/08/2017

Reunião discute ações a serem desenvolvidas no Jardim das Américas e Alto da Lagoa

Reunião discute ações a serem desenvolvidas no Jardim das Américas e Alto da Lagoa

Aconteceu na terça-feira (15), uma reunião para discutir ações a serem desenvolvidas no Jardim das Américas e no bairro Alto da Lagoa, em Irati. A reunião foi solicitada pela Secretaria Municipal de Assistência Social para a formação de uma comissão de desenvolvimento social, que atenda os moradores desses locais.

A secretária da Assistência Social de Irati, Sybil Dietrich, conduziu a reunião que discutiu sobre vários temas, inclusive denúncias de irregularidades na utilização das casas. “Essa foi à primeira reunião para sensibilização, chamamos algumas pessoas para falar da intenção dessa comissão. A próxima reunião será para instituir essa comissão de desenvolvimento social e comunitário e oficializar em termos diversas reuniões para discutir cada caso”, comenta a secretária.

Ela explica a importância da reunião, visto que a população no bairro aumentou muito nos últimos tempos, e precisa da ajuda de outras secretarias e departamentos para realizar as ações. “A gente percebe que aquele local aumentou, a população aumentou. No entanto é preciso desenvolvimento comunitário, social, porque a Assistência Social sozinha não vai dar conta da complexidade que é o desenvolvimento de um local, de um bairro. A gente precisa de uma ação em conjunto, intersetorial, com a área de educação, planejamento, saúde, esporte, cultura, para que a gente possa proporcionar isso para aquela comunidade”, explica. 

Para Sybil,  o ideal seria um centro comunitário para o bairro, que ajudará no desenvolvimento social. “A população pede por isso, hoje eles querem formalizar uma cooperativa, não tem espaço, o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mesmo utiliza outros espaços para fazer ações. Então o ideal seria um centro comunitário ali. A intensão hoje é mobilizar as pessoas chave para isso, e buscar recursos também para que isso possa ser viável”, comenta.

Algumas iniciativas já beneficiam a localidade, mas segundo a secretária, será necessária a ampliação das ações sociais.  

A secretária também comenta sobre as possíveis visitas para verificar a situação no bairro. Ela explica que essas ações irão dar suporte para as famílias que residem no local. “As ações são para analisar. Se prefeitura, o poder público, se eles forem fazer visitas, será no sentido de dar suporte, e apoio para superar as condições de vulnerabilidade social, e não no sentido de culpabilizar, procurar irregularidades, não. A gente está lá para ouvir a população, ver as necessidades, para depois sentarmos e vermos o que podemos fazer por essa família, e isso como assistência social eu gostaria de fazer em todas as localidades, mas a gente tem que ir aos poucos”, comenta.

Estavam presentes na reunião representantes das secretarias de Assistência Social, Educação e Habitação, representantes da Polícia Militar, da Caixa Econômica Federal de Ponta Grossa e de Irati, e representantes do CRAS do bairro Lagoa. 

Texto/fotos: Jaqueline Lopes/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos