facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 991 - Já nas bancas!
24/08/2017

Artagão Junior propõe a construção de um Centro de Socioeducaçãoem Irati

O centro é um espaço de ressocialização para menores infratores e poderá colaborar para a melhoria da segurança pública da região

Artagão Junior propõe a construção de um Centro de Socioeducaçãoem Irati

No dia 17, o secretário de Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Júnior,propôs a lideranças políticas e do setor de segurança pública a implantação, em Irati, de um Centro de Socioeducação (Cense) para menores infratores, com o intuito de resolver problemas recorrentes em relação aos crimes envolvendo adolescentes.

O secretário explica que o Censemais adequado para Irati e regiãoé o de grande porte, que atende entre 88 a 98 menores. Em sua estrutura está prevista a detenção, ou seja, o internamento de menores infratores, pelo prazo máximo de três anos. Durante o período de permanência no Cense, eles recebem acompanhamento escolar e desenvolvem cursos de capacitação.

“O menor que ficar lá, não sai do mesmo jeito que entrou”, destaca Artagão Júnior. Ele cita que são disponibilizadas capacitações em panificação, carpintaria, corte de cabelos, reparos em computadores, dentre outros. “Mais de 100 cursos são oferecidos dentro das unidades para capacitação. O processo é ressocializar, é colocar novamente esse menor no convívio com a sociedade, de forma que ele possa ter uma vida diferente daquela que ele tinha inicialmente”, comenta o secretário.

Para a construção do Cense é necessário um terreno de aproximadamente 20 mil m², que comportará os menores de toda a região. “Tendo o terreno, fazendo essa doação do terreno para a secretaria, para o Governo do Estado, automaticamente a gente consegue avançar de forma muito rápida nesse projeto”, afirma Artagão.

O prefeito Jorge Derbli diz já ter um terreno para construção desse centro, mas ainda precisa ser aceito pela Secretaria de Justiça. “Nós temos um terreno próximo ao Colégio Florestal, que era para ser cedido para a instalação da sede do Iraty Esporte Club. Vamos pegar essa documentação e ver se eles aceitam esse terreno, que já é de propriedade do município. Se for aceito, seráideal para construir esse Cense e resolver de vez essa questão do menor infrator em Irati”, disse o prefeito.

Para o Major Joas Lins, essa alternativa irá ajudar a Polícia Militar na questão dos menores infratores. “Nós temos um problema muito grande em Irati e região com relação aos menores que estão aí provocando crimes. Nós fazemos a apreensão e, muitas vezes, por não ter onde deixá-los acabam sendo liberados. E tendo esse centro, serão encaminhados para lá. Vão ter um acompanhamento, ficarão apreendidos, terão que cumprir uma pena e terão inclusive educação, técnicas industriais. E esse aprendizado é para que voltem para a sociedade com alguma profissão, o que hoje não acontece”, observa.

Projeto de recuperação

Os centros socioeducativos são constituídos de quartos individuais, não tendo problemas com superlotação. Artagão Júnior comenta que o Paraná é reconhecido nacionalmente por esse trabalho que faz com os menores. “O Paraná, inclusive, é referencia nacional no sistema de socioeducativo, justamente pela sua qualidade. E nós estamos falando aqui de uma unidade de capacidade de aproximadamente 88 a 98 pessoas, até porque o aconselhamento técnico é que não seja maior que isso, para que você possa ter um processo efetivo de recuperação”, disse.

Para ele o objetivo do sistema é recuperar o menor infrator. “O objetivo disso não é um cadeião público, é a recuperação do menor, e a vantagem principal desse aspecto, além do enfretamento da segurança pública, é que nós teremos certamente o atendimento de todas as demandas de Irati e da região sendo feitas por essa unidade”, explica.

O secretáriode Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, comenta que devidoà situação da região sugeriu a criação do Centro Socioeducativo. “Eu conheço a realidade de Irati, eu sou representante de Irati. E o fato de estarmos na secretaria e termos a possibilidade dessas construções são uma oportunidade,naturalmente, para gente melhorar a questão de segurança pública no estado. Mas nós podemos fazer a melhoria de segurança pública do estado e também trabalhar para o atendimento da demanda da nossa região, que nós representamos” observa.

Objetivo

O Governo do Estadoquer ampliaro número de vagas nos Centro de Socioeducação (Cense), que hoje chega a cerca de 1.200, em 27 unidades no Paraná. O dinheiro para as construções já está disponível, segundo o secretário.

“Nós queremos construir mais cinco unidades, já temos hoje reservados 85 milhões de reais, podendo chegar a 100 milhões de reais para a construção dessas unidades. E uma delas pode ser aqui em Irati. Então a colocação que nós fizemos, a provocação, a reflexão que nós deixamos aqui nessa audiência, foi justamente no sentido de entender se para Irati, para nossa região, há interesse em ter uma unidade como essa”, ressaltaArtagão Júnior.

Além disso, o ele explica que com o Cense o município também ganha com a geração de empregos e renda. “Você melhora os índices de segurança pública, e você também alcança a questão social, com a geração de fonte de renda, com cerca de 250 a 300 empregos diretos e indiretos que são gerados com a implantação de uma unidade”, comenta.

A proposta de construir um Cense em Irati foi feita por Artagão Júnior durante uma reunião, na sede da Subseção de Irati da Ordem dos Advogados, agendada inicialmente para discutir oprojeto da Delegacia Cidadã.

Texto e Fotos: Jaqueline Lopes/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos