facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 991 - Já nas bancas!
24/08/2017

Editorial - Boa expectativa

Editorial - Boa expectativa

Relatos de crimes sendo cometidos por menores infratores são frequentes nos municípios da região Centro Sul. Sem ter a estrutura adequada para que eles possam se atendidos conforme a lei determina, as forças policiais da região não têm muitas alternativas para agir quando os delitos ou crimes são cometidos por menores. Com isso, o que acaba acontecendo é que, independente do crime cometido, a grande maioria dos infratores com menos de dezoito anos acaba nas ruas poucas horas após a ação irregular. Os menores infratores sabem disso e os maiores que muitas vezes aliciam crianças e adolescentes para o mundo do crime também sabem.

A sensação de insegurança da população diante dos criminosos é reforçada pela certeza da impunidade que, atualmente, impera. Uma boa notícia para a segurança pública regional foi dada nessa semana pelo secretário de Estado Justiça, Trabalho e Direitos Humanos.
Existe dinheiro e interesse político em construir em Irati um Centro de Socioeducação (Cense), onde menores infratores poderão ser atendidos adequadamente, com um trabalho visando a ressocialização. Cursos profissionalizantes e acompanhamento escolar serão disponibilizados a eles no local.

Uma ampla área, de aproximadamente 20 mil m² deverá ser destinada à construção do Centro de Socioeducação, onde quase cem menores poderão ser atendidos em casas individuais e receber o amparo do Estado para deixar a criminalidade e poder ter uma vida normal.

A proposta da construção do centro foi muito bem aceita pelas autoridades políticas e policiais do município.

Inclusive uma possível área para a construção do Cense foi citada pelo prefeito de Irati ao secretário de Justiça.

A expectativa de que o projeto possa sair do papel é grande, tanto por parte das autoridades políticas e policiais, como por parte da população que quer a redução dos índices de criminalidade e o fim da impunidade de grande parte dos menores infratores.