facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 982
24/07/2017

Vereador Ricardo Hirt é absolvido pelo TRE em processo o acusava de compra de votos

Vereador Ricardo Hirt é absolvido pelo TRE em processo o acusava de compra de votos

O presidente da Câmara Municipal de Rebouças, Ricardo Hirt, foi absolvido, em definitivo, da acusação de compra de votos na eleição do ano passado.

“O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná - TRE-PR reconheceu os argumentos apresentados em conjunto com escritório do Dr. Luiz Fabrício Betin Carneiro em defesa do vereador Ricardo Hirt e reformou a sentença de primeiro grau afastando a prática de conduta de captação ilícita de sufrágio”, informou o advogado Robson Krupeizaki, que participou da defesa do vereador.

A acusação feita pelo Ministério Público, dizia que uma terceira pessoa havia passado dinheiro junto com um santinho para um morador de Rebouças, supostamente em troca de votos para o vereador. Ao tentar trocar o dinheiro, o morador descobriu que a nota era falsa e foi trocar a nota com o vereador. Segundo a denúncia inicial, câmeras teriam filmado o vereador dando duas notas de 50 reais ao morador.

No acórdão publicado no dia 3 de julho, o relator Josafá Antonio Lemes, explica que não é possível reconhecer as pessoas nas imagens capturadas. “Não é possível atestar com certeza de que se tratam exatamente dessas pessoas nas imagens. E, caso ficasse comprovado que se tratam dos investigados e do eleitor Lavrentino, não se tem a comprovação da compra de voto, mas apenas suposições”, disse o relator no acórdão. Ainda durante o relatório ele diz que houve contradição no depoimento de algumas testemunhas.

O advogado Robson Krupeizaki disse que todo o trâmite processual contra o vereador encerrou-se na última segunda-feira (17). “A ação teve seu trâmite encerrado na data de 17/07/2017 com o transcurso do prazo para eventuais recursos, tanto para Defesa quanto para Ministério Público (órgão acusador), tornando a decisão proferida pelo TRE-PR que afastou a compra de votos definitiva”, disse. No início do ano, o juiz da Comarca de Rebouças havia julgado como procedente a acusação contra o vereador, em primeira instância.

O presidente da Câmara de Vereadores de Rebouças, Ricardo Hirt, disse que deverá continuar realizando o trabalho que já faz na comunidade. “Vou continuar como sempre. Estou no meu quarto mandato de vereador. Meus votos são provenientes do meu trabalho nos quatro anos. Todo dia da minha vida alguém me procura pedindo que ajude e geralmente a gente consegue ajudar, não 100%, mas 80%, 90% a gente consegue ajudar e essa é a intensidade que pretendo continuar”, disse.

Texto: Karin Franco/Hoje Centro Sul

Foto: Arquivo/Hoje Centro Sul