facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 976 - Já nas bancas
07/07/2017

Irati atrai investimentos em shows nacionais

Os próximos a se apresentar na cidade serão Roupa Nova, Titãs, Cristian e Ralf, Manutti, e Turma do Pagode

Irati atrai investimentos em shows nacionais

O município de Irati tem atraído cada vez mais investimentos em shows de artistas de renome nacional. Somente neste primeiro semestre o município já teve shows de Victor e Leo, Zé Ramalho e Raça Negra. Para o segundo semestre, novos shows estão confirmados.

Segundo o sócio-proprietário do Park Dance, André Pablo Vicente, os investimentos no interior são uma consequência da crise econômica, que forçou os empresários a descentralizar os shows de grandes regiões como Curitiba e Ponta Grossa e optar por incluir nesse trajeto cidades como Irati, Guarapuava, União da Vitória e Toledo. “Eles tiveram que começar a procurar novos caminhos. E nós, em Irati, estamos bem no roteiro. Os artistas pousam em Curitiba e Irati é caminho para outras grandes cidades, então é um benefício que nós temos que facilita”, conta.

Um dos investimentos recentes foi feito pela empresa Massa Play, que trouxe à Irati a dupla Victor e Leo. O gerente Ronaldo Resende explica que o que motivou a investir na cidade. “Estávamos com uma turnê do Victor e Leo pelo Paraná e verificamos que Irati era uma cidade que fazia tempo que a dupla não fazia show e, em paralelo a isso, conhecemos o Italiano Eventos que tem uma grande estrutura e seriedade no trabalho, então foi uma combinação perfeita para darmos start no evento”, explica.

O potencial do município é reconhecido pelos empresários. Somente neste segundo semestre se apresentarão no Park Dance o cantor Manutti, o grupo Turma do Pagode, a dupla Cristian e Ralf, e Titãs – que será uma das atrações do Rock in Rio, trinta dias após se apresentar no município.  A casa noturna ainda pretende fechar um show com o cantor Daniel. E a empresa Massa Play também tem novos projetos para o município. “Em Irati, por exemplo, temos mais 3 shows programados, que serão divulgados em breve”, conta Ronaldo.

De acordo com os empresários, um dos atrativos do município é o fato de ser um pólo na região. “Irati e região absorve todos os tipos de público, de faixas etárias diferentes, possibilitando realizar desde um show onde a plateia assiste sentada ou uma balada para um outro público, que busca passar a noite toda se divertindo”, comenta Ronaldo.

Para André esse potencial pode ser visto no show do Roupa Nova, que acontece em 03 de agosto. Segundo ele, em apenas 48 horas, 80% dos ingressos foram vendidos e pessoas da região já fizeram reservas em hotéis para curtir o show. “Haverá pessoas de fora da região, de Ponta Grossa, Guarapuava, União da Vitória, Curitiba, Piçaras(SC), Laranjeiras do Sul e Quedas do Iguaçu”, comenta.

Bastidores

André explica que muitos desses investimentos que vem de fora acontecem por causa do profissionalismo das casas que hospedam shows desse tamanho. “Os artistas exigem profissionalismo ao extremo. Se a venda de ingressos não for por uma empresa legalizada, uma empresa grande, uma empresa confiável deles, eles não fecham [o show]. Por exemplo, no show do Zé Ramalho, tivemos que fazer por uma empresa de ingressos. Eu pago 10 reais por ingresso vendido. Há uma grande movimentação dos bastidores que não é vista pelo público”, disse.

André destaca que as casas noturnas precisam se adequar para hospedar esse tipo de show. Entre as adequações está a legalização do clube, adequando os espaços de acordo com as regras do Corpo de Bombeiros e as exigências dos alvarás. “A empresa precisa estar pronta antes de procurar o artista”, disse.

Um dos desafios é se adequar as exigências dos artistas, que muitas vezes podem pedir algo extravagante ou às vezes exigir um pouco mais para testar o profissionalismo da casa noturna. “Se não tem alguém que garanta que todas as exigências serão atendidas eles não vem. Eles querem perfeição. Todas as exigências precisam ser atendidas. A gente tem que estar preparado para cumprir essas exigências. Às vezes é um detalhe como uma rosa sem espinhos, uma água com gelo, um café com tal adoçante. Tem artista que pede só água mineral e café, já outros não têm dó”, disse.

A variedade de shows também é outro ponto destacado pelos empresários. “A gente procura abrir nossa carta de possibilidade para todo show, de todos os estilos. É funk, é baile gaúcho, é show sertanejo, é show de rock, é música popular, para o povo ter opções”, conta André.

Com esses investimentos, os clubes estão cada vez mais planejando expandir os negócios.  Segundo André, o Park Dance deverá futuramente construir um espaço para mais 3 mil pessoas, trazendo também uma infraestrutura maior para trazer maiores atrações. “De shows, tem bastante coisa programada para o ano que vem, os bailes estão programados. Vamos investir nessa linha, investir cada vez mais nessa casa e, se possível, colocar em construção esse projeto de fazer um teatro, um local para eventos particulares”, conta André.

Para o próximo ano nomes como Humberto Gessiger e Nando Reis deverão compor as atrações em Irati.

Shows em 2017

Zé Ramalho – 23 de março

Victor e Leo - 26 de maio

Raça Negra – 8 de junho

Roupa Nova - 03 de agosto

Titãs – 26 de agosto

Manutti – 07 de setembro

Cristian e Ralf – 6 de outubro

Turma do pagode 27 de outubro

Shows em 2018

Nando Reis e Humberto Gessinger

Texto: Karin Franco/Hoje Centro Sul

Fotos: Arquivo/Hoje Centro Sul e Karin Franco/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos