facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1010 - Já nas bancas!
07/07/2017

Escolas de Irati recebem produtos da agricultura familiar para a merenda

Os alimentos começaram a ser entregues no dia 26 de junho por produtores da Girassol Cooperativa e Coafra, que participam do PNAE

Escolas de Irati recebem produtos da agricultura familiar para a merenda

No final do mês de junho, a Girassol Cooperativa e a Cooperativa dos Agricultores Familiares de Rio Azul (Coafra) assinaram contratos para fornecer alimentos para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) durante o ano de 2017. Através do programa, as escolas estaduais serão atendidas com alimentos vindos diretamente da agricultura familiar para a merenda.

A coordenadora do Núcleo Regional de Educação de Irati, Gisele Amarante,explica que os produtos são entregues diretamente nas escolas, semanalmente. Os alimentos são divididos por grupos: frutas, hortaliças, sementes, legumes e tubérculos, tempero, panificados, bolacha caseira, poupa de fruta e feijão. Em Irati, duas empresas são responsáveis pela distribuição, a Girassol Cooperativa, de Gonçalves Júnior, e a Coafra, de Rio Azul.

De acordo com o presidente da Girassol Cooperativa, José Zavoiski Primo, na empresa são 30 associados que cumprem o contrato, no valor de 170 mil reais. Entre as entregas estão frutas, verduras e panificados. A entrega é feita diretamente nas escolas, e repassado ao Núcleo Regional de Educação o que foi entregue, para controle.

O presidente da Cooperativa destaca que o PNAE beneficia todas as famílias que fazem parte do programa. “Uma das coisas que melhora é que diversifica as propriedades, além do que o pessoal produz, é uma renda a mais, isso traz muitos benefícios para quem vive em pequena propriedade”, comenta.

E, nas escolas, os alimentos comprados através do programa são bem aceitos pelas crianças e funcionários, segundo coordenadora do Núcleo Regional de Educação de Irati.“É um sucesso, posso garantir. Porque esses dias quando não tinha verduras, as escolas não sabiam como fazer.O estado manda arroz, feijão, macarrão, carne(que fica congelada), ovos, mas se não tiver um legume, um tubérculo, uma fruta, não é a mesma coisa. Enriquece bastante o cardápio”, afirma.

O Núcleo Regional de Educação de Irati é responsável por cerca de 20 mil alunos da rede Estadual, dos oito municípios: Irati, Rebouças, Rio Azul, Fernandes Pinheiro, Prudentópolis, Mallet, Teixeira Soares e Inácio Martins. Cada município possui uma empresa responsável pela entrega nas escolas.

Contrato em Irati

O contrato do programa PNAE é assinado a cada início de ano. No entanto, devido a problemas na liberação de documentos, em Irati, o contrato só foi assinado no mês passado.

Segundo a coordenadora do Núcleo Regional de Educação de Irati, Gisele Amarante, as cooperativas e associações enviaram os projetos de venda até o começo de maio, e foi feita uma análise de alimentação. O atraso da assinatura do contrato aconteceu porque algumas empresas recorreram, por terem esquecido o documento ou alguma parte importante do processo. Com o contrato assinado, as entregas começaram no dia 26 de junho, e vão até dezembro deste ano.

PNAE

O programa PNAE é previsto pela Lei Federal 11.947, de 2009, e desde 2011 acontece em Irati.Através do PNAE, 30% do valor repassado pelo Governo Federal devem ser investidos na compra de produtos da agricultura familiar. E tem como propósito estimular o desenvolvimento econômico e sustentável das comunidades.

O programa contribui para o crescimento, desenvolvimento, rendimento escolar e a formação de hábitos saudáveis. São atendidos os alunos da educação básica (infantil, ensino fundamental, médio e jovem e adulto) das escolas públicas.

Com base no Censo Escolar de cada ano é repassado o valor diretamente aos estados e municípios. Tudo é fiscalizado pela sociedade, por meio dos Conselhos de Alimentação Escolar (CAE), pelo FNDE, pelo Tribunal de Contas da União (TCU), pela Controladoria Geral da União (CGU) e pelo Ministério Público. 

Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul

Foto: Divulgação