facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 976 - Já nas bancas
26/06/2017

Alistamento militar termina dia 30 de junho

Alistamento militar termina dia 30 de junho

Todos os jovens, do sexo masculino, nascidos em 1999, precisam fazer até o dia 30 de junho o alistamento militar. O recrutamento, que é obrigatório, pode ser feito online ou na Junta de Serviço Militar.

Para ambos os casos é preciso levar uma foto 3x4, comprovante de residência e documentos pessoais (Certidão de Nascimento, ou RG e CPF) na Junta de Serviço Militar, a fim de solicitar o Certificado, que pode ser de alistamento ou dispensa. O alistamento online é feito no site http://www.alistamento.eb.mil.br/.  

Para quem for dispensado do serviço precisa fazer um juramento à bandeira. Em Irati, será no dia 15 de agosto, em local ainda não foi confirmado. Segundo o secretário da Junta Militar de Irati, Lauro Lachouski, a estimativa é de 450 jovens para o juramento.

Quem não se alistar dentro do prazo, precisa pagar uma multa.  O jovem retira na Junta Militar, e pode quitar nas casas lotéricas ou em outros bancos. Depois de paga, a multa precisa ser levada novamente à Junta para fazer o alistamento.

Lachouski frisa que é importante fazer dentro do prazo, pois o tempo para certificação pode demorar a quem precisa de um documento com urgência. ”Pode-se fazer depois, mas paga multa. É preciso respeitar o prazo que vai até dia 30 de junho“, comenta.

A Junta Militar de Irati atende em novo endereço, na Rua Vicente Machado, 216, próximo ao Sabor e Saúde.

O alistamento é obrigatório para todos os homens brasileiros, e sem ele não é possível tirar passaporte, matricular-se na faculdade, assumir cargo público, entre outras atividades que o exigem como comprovação.

Dispensa

Para quem for dispensado e deseja fazer parte do serviço militar, pode optar pela carreira. Para isso, é preciso aprovação em concurso público, e pode escolher entre Marinha, Aeronáutica ou Exército. Também pode ser militar temporário, ou entrar em um colégio militar.

Serviço Militar

A obrigatoriedade do serviço militar é prevista pela Lei 4.375, desde 1964. E consiste no exercício de atividades especificas que são desempenhadas pelas Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica), que presta todos os encargos com a Defesa Nacional.

Texto: Jaqueline Lopes/Hoje Centro Sul

Fotos: Divulgação/Exército