facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1003 - Já nas bancas!
12/06/2017

Política em Questão - Por Letícia Torres e Ciro Ivatiuk

Política em Questão - Por Letícia Torres e Ciro Ivatiuk

Estrada Irati - São Mateus

Na semana passada, na sexta-feira (02) e no sábado (03), as comunidades de Marmeleiro de Baixo, em Rebouças, e Paiol Grande, em São Mateus do Sul, participaram de consultas públicas sobre a pavimentação da PR-364 entre Irati e São Mateus do Sul. Cerca de 50 moradores das duas localidades conheceram mais detalhes sobre a pavimentação da rodovia, uma reivindicação antiga da região. Ao fim da consulta, a população tirou dúvidas sobre a obra, que terá 47,71 quilômetros de pavimentação, seguindo o traçado já existente da PR-364 – exceto na chegada de Irati.  O projeto, que foi um compromisso de campanha do governador Beto Richa, está orçado em R$ 143 milhões, e deverá ser desenvolvido com recursos de um de financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Moageira traz inovação ao mercado

A tradicional empresa Moageira Irati, que comercializa 120 mil toneladas de trigo em grão a cada safra e também fabrica farinhas, com excelência na tipificação de produtos, avançou mais um pouco na linha de itens industrializados nesta semana. O diretor-presidente Marcelo Vosnika, fez o lançamento da farinha de trigo premium, especial  para a produção de pães, que coloca a empresa na vanguarda dos conceitos de panificação no Brasil. 

Transtornos

O aumento de 25% no preço da passagem de ônibus em Irati pegou desprevenidos muitos usuários do transporte coletivo urbano. A empresa que detém a concessão do transporte avisou sobre o aumento no final de semana, entretanto, muitas pessoas não utilizam os ônibus nestes dias. Na segunda-feira (05), muitos usuários ficaram surpresos e alguns, inclusive, disseram que não tinham como pagar os 75 centavos a mais por não terem sido avisados com antecedência, o que provocou transtornos. O preço passou de R$ 3,00 para R$ 3,75.

Justificativa

Nos últimos anos, não ocorreram aumentos nos valores das tarifas. Esta foi a justificativa da empresa que faz o transporte coletivo urbano em Irati para justificar este percentual elevado de aumento, 25%.

Sem mobilização

Os 25% a mais vão pesar no bolso dos trabalhadores que se utilizam do transporte e dos empregadores que cedem o vale-transporte para seus funcionários. Quem precisa do transporte diariamente para trabalhar, ou seja, 20 dias durante o mês, gastava R$ 120,00. Depois do aumento, o gasto passou a ser de R$ 150,00, ou seja, R$ 30,00 a mais por mês, R$ 330,00 a mais por ano – durante os 11 meses de trabalho, considerando que um é de férias. Uma empresa que concede vale transporte para 10 colaboradores, por exemplo, terá um custo anual maior de R$ 3.330,00. É bastante. Entretanto, nenhuma entidade representativa, nem patronal, nem dos trabalhadores, se manifestou sobre o aumento.  O contrassenso é que, recentemente, quanto a Câmara Municipal decidiu dar um aumento real de menos de 4% para seus colaboradores, diversas entidades se uniram para fazer um manifesto contra o aumento. E agora?

Capacitação de Gestores Ambientais

Nesta semana, secretários municipais de Fernandes Pinheiro participaram do Encontro Formativo do Programa Nacional e Capacitação de Gestores Ambientais –PCN, em Foz do Iguaçu. Estiveram presentes na capacitação o secretário de Agricultura, Vanderlei Taiok, e o secretário Geral Fernando Matias.