facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 991 - Já nas bancas!
26/05/2017

Politica em Questão - Rossoni em alta

Politica em Questão - Rossoni em alta

 

O chefe da Casa Civil do Governo do Paraná, Valdir Rossoni, está sendo cotado para cargos majoritários em chapa na qual figure o seu partido, o PSDB. Recentemente pesquisas que chegaram à mesa do peessedebista, encomendadas para avaliação interna, renovaram seu entusiasmo. O cargo de chefe da Casa Civil e a incansável disposição em percorrer o estado dialogando com lideranças políticas dos municípios fizeram Rossoni ressurgir como um nome forte no quadro sucessório do Paraná.  Estima-se que mais de cem prefeitos o apoiem em uma possível pré-candidatura a governador ou vice-governador pelo PSDB. 

 

Posse do Conseg de Rebouças 

Os membros do Conselho Municipal de Segurança de Rebouças, Conseg, tomaram posse na noite de quarta-feira (24). O Coronel Nerino Mariano de Brito, coordenador estadual dos conselhos de segurança, participou da solenidade que ocorreu nas dependências do Fórum do município e teve a presença do comandante da 8ª Companhia, do juiz e do promotor da Comarca. Na ocasião, Rubens Albach foi empossado como presidente do Conseg de Rebouças. O mandato é de dois anos.

 

Ações do Maio Amarelo em Fernandes Pinheiro  

Em Fernandes Pinheiro, a equipe pedagógica da Secretaria Municipal de Educação desenvolveu atividades relativas ao Maio Amarelo em todas as escolas. As regras de trânsito foram trabalhadas com os alunos e o slogan utilizado foi: Cidadão mais atento. Trânsito mais seguro. 

 

Indignação

É impossível não se indignar com a situação político-econômica do país. Corrupção bilionária, crise econômica gerando desemprego, empresários sem nenhum escrúpulo sendo beneficiados em delações “programadas”, quebra-quebra nas sedes de ministérios.  Houve críticas ao decreto do presidente Michel Temer que  determinou o apoio do Exército para conter os manifestantes. Que as manifestações políticas, independentemente do que defendam, são direitos democráticos, concordamos. Que o direito de ir e vir deve ser preservado, também concordamos. Agora deixar que a violência e vandalismo se sobreponham ao respeito às instituições e aos bens públicos é inadmissível. Você, cidadão de bem, trabalhador, já foi participar de uma manifestação política levando consigo bombas?  Violência e vandalismo são crimes, não democracia. E acionar o Exército é constitucional. 

 

Coluna politica escrita por Ciro Ivatiuk e Leticia Torres

Edição impressa nº 962 do Jornal Hoje Centro Sul