facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 982
22/05/2017

Projeto propõe que crianças troquem lixo reciclável por livros

Projeto Lixo que Vira Livro incentiva a coleta seletiva por crianças, através da troca de materiais recicláveis pelos livros infantis.

Projeto propõe que crianças troquem lixo reciclável por livros

Como incentivar e ensinar as crianças a realizar a coleta seletiva? Um projeto no município de Fernandes Pinheiro está com o objetivo de mostrar na prática que é possível solucionar essa questão e melhorar a qualidade do nosso meio ambiente.

O projeto Lixo que Vira Livro propõe às crianças que a cada saco de lixo reciclável trazido à escola eles ganham 10 pontos. Quando chegar aos 100 pontos, a criança ganhará um livro infantil.

Ediliane Pacondes de Andrade, coordenadora do Ensino Fundamental da Secretaria de Educação de Fernandes Pinheiro, conta que o projeto nasceu da necessidade da realização da coleta seletiva no município. “Surgiu a ideia com a percepção dos efeitos negativos causados pelos resíduos sólidos ao meio ambiente em grande quantidade, visto que, não se tinha coleta e separação correta do lixo reciclável e orgânico nas comunidades do interior, e acabava que a coleta na sede era levada sem a devida separação para o aterro sanitário”, relata.

O projeto funciona em parceria com as secretarias municipais de Educação, Saúde, Agricultura e Meio Ambiente e o setor Rodoviário e está sendo realizado através de campanhas educativas e aquisição de embalagens próprias para o armazenamento dos materiais recicláveis, para que cada criança deposite o material coletado em casa.

Assim que encher a sacola, a criança leva o material até a escola, que computa a sua pontuação. Todas as quintas-feiras, um caminhão passa pelas escolas para recolher os materiais. O lixo reciclável é então encaminhado a um coletor que faz o repasse a uma empresa de reciclagem para dar o destino correto.

Ao todo, são quase 640 alunos de 4 a 11 anos envolvidos no projeto. As escolas participantes são GennyKuller de Angaí, Costa e Silva do Assungui, Bituva dos Machados e Floresval Ferreira de Fernandes Pinheiro.

O projeto entrou em funcionamento recentemente, no dia 27 de abril, e ainda nenhuma criança conseguiu completar a pontuação. Contudo, Ediliane destaca que as crianças estão animadas. “Todos estão empenhados nessa atitude que acabou sendo bem aceita por eles e sua família”, conta.

O projeto é coordenado pela equipe pedagógicada Secretaria Municipal de Educação de Fernandes Pinheiro. “A busca é de conscientizar as crianças quanto à coleta seletiva, bem como incentivá-las a adquirir este hábito em conjunto com a família para a promoção de uma educação ambiental e assim a preservação do meio ambiente em nosso município”, ressalta a coordenadora do ensino fundamental.

Texto: Da Redação/Hoje Centro Sul

Foto: Divulgação

Galeria de Fotos