facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 982
22/05/2017

Início do funcionamento da Unidade Avançada do Erasto Gaertner é adiado novamente

Nova previsão de início de funcionamento da Unidade em Irati é para junho. Segundo superintendente do hospital, a burocracia é um dos entraves

Início do funcionamento da Unidade Avançada do Erasto Gaertner é adiado novamente

O início do funcionamento da unidade avançada do Erasto Gaertner em Irati foi novamente adiado. Após previsões iniciais de funcionamento para março, depois para maio, a nova previsão é que as instalações comecem a funcionar em junho.

De acordo com o superintendente do hospital, Adriano Lago, uma das questões que tem postergado o início é a burocracia. Nesta sexta-feira (19), a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba e a Secretaria Estadual de Saúde se reúnem juntamente com representantes do hospital para finalizar os acertos que já estão em andamento. “Nós trabalhamos com gestão plena em Curitiba, isso quer dizer que a cidade, na parte da saúde, tem a sua gerência plena e exclusiva pela Secretaria Municipal de Saúde. Como a nossa matriz é aqui, tem uma parte da regulação, que a gente precisa ter uma regulação e um trabalho conjunto com a secretaria. Então isso tudo já deram o start, mas é uma coisa um pouco morosa”, conta.

Segundo Adriano, a expectativa é que já nesta sexta-feira sejam resolvidos todos os pormenores e o projeto possa ter continuidade. “Temos uma reunião essa semana, mais precisamente na sexta-feira com o secretário estadual para a gente ter a aprovação e, principalmente, a assinatura do convênio para ter a iniciação. A gente tem no radar, como melhor data, a inauguração prevista dentro do mês de junho”, relata.

Em Irati, o superintendente afirmou que as obras realizadas na antiga sede da Anapci estão avançadas e que todas as adaptações devem ser finalizadas ainda no mês de maio. “A gente já está instalando umas cubas de inox, tudo que é preciso, que são regulamentações da Anvisa, enfim, são pequenos detalhes que temos convicção que acaba dentro do mês de maio”, disse.

Texto/Foto: Karin Franco/Hoje Centro Sul