facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 960 - Já nas bancas!
27/03/2017

Reunião direciona possíveis soluções para aplicação da logística reversa

Reunião direciona possíveis soluções para aplicação da logística reversa

Empresários que comercializam lâmpadas, pilhas produtos eletrônicos e eletrodomésticos, estiveram reunidos na manhã de sexta-feira (17), na Aciai. A reunião, que foi conduzida pela Secretaria Municipal de Ecologia e Meio Ambiente,Magda Adriana Lozinski, foi produtiva ao expor algumas alternativas para a coleta e destinação desses produtos, conforme ordena a lei da Logística Reversa.

Entre os pontos acordados está que a Aciai e Secretaria de Ecologia e Meio Ambiente irão buscar o diálogo e parcerias com entidades que fazem esse gerenciamento inteligente dos resíduos, como a Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux). Ainda foi proposto o contato com deputados federais a fim de viabilizar recursos públicos para a implantação das soluções.

Uma das possibilidades técnicas sugeridas durante a reunião é a compra de uma máquina que faça a descontaminação desses produtos, dessa forma, destinando o restante dos resíduos para reciclagem. “Agora, vamos trabalhar para a viabilidade de estabelecer esses convênios e parceiras para adquirir essa máquina que, inicialmente, irá resolver a questão da destinação das lâmpadas”, conta o presidente da Aciai, Oscar Muchau.

A secretária Magda relata que a reunião foi produtiva no sentido de apontar algumas possibilidades para dar um encaminhamento às situações. “Temos uma grande diversidade de produtos que precisam ser coletados e destinados conforme a Logística Reversa, mas hoje já direcionamos possibilidades para a questão das lâmpadas. Agora é ir em busca de viabilizar e efetivar essas soluções”, destaca Magda.

Andamento

Essa foi a segunda reunião realizada na Aciai sobre o tema.  A lei 12.305 de 2010 trata sobre a logística reversa, que é a coleta e destinação correta de materiais que possam causar dano ao meio ambiente, e esse gerenciamento é feito de forma compartilhada entre consumidor, empresas e a indústria.

Durante a reunião, os empresários puderam expor suas dúvidas e opiniões sobre o tema. Com a explanação de todos os possíveis encaminhamentos para a aplicação do que ordena a lei da Logística Reversa.

Uma próxima reunião deverá ser realizada para informar aos empresários sobre o andamento desses contatos e sobre a viabilidade de aplicação de todas essas possibilidades.

Texto/Foto: Assessoria Aciai