facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 984 - Já nas bancas!
06/03/2017

Prefeitura realizou prestação de contas em audiência pública

Prefeitura realizou prestação de contas em audiência pública

Na noite do dia 23 de fevereiro, em audiência pública, a prefeitura realizou prestação de contas, apresentando à população os relatórios contábeis relativos ao 3º quadrimestre de 2016. O secretário Municipal de Fazenda, Valmir Emiliano, acompanhou a apresentação juntamente com opresidente da Comissão de Finanças e Orçamento, Rogério Luiz Kuhn, osecretárioda Comissão, Roni Surek e os vereadores José Bodnar, Wilson Karas, Alberto Schereda, além dopresidente da Câmara Municipal,Helio de Mello.

A prestação de contas foi referente aos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro de 2016. Conforme a chefe do Departamento de Contabilidade da Prefeitura de Irati, JobyAyub,a administração anteriorencerrou a gestão com um déficit de mais de R$ 2 milhões, valor quedeverá ser analisado pelo Tribunal de Contas,que dará seu parecer se foi um déficit expressivo ou não.

O presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, Rogério Luiz Kuhn fez algumas indagações com o intuito de gerar mais transparência àprestação de contas. 

O vereador José Bodnar comentou sobre os 35% pagos ao funcionalismo público. “Os 35% foram incorporados durante os quatro anos, e mesmo tendo sido muito questionado, o funcionalismo conseguiu receber. Quero deixar claro que não foi o funcionalismo que criou esta situação. E nós vamos continuar auxiliando o sindicato,pois ainda falta acertar um valor próximo de 10%, que ficou atrasado e mais 6,86% que é a data-base para este ano, somando então algo em torno de 17% para discutirmos com a atual administração”, esclareceu.

O secretário da Comissão de Finanças e Orçamento, Roni Surek elogiou o ex-prefeito Odilon Burgath pelos relevantes investimentos feitos na área de saúde e educação, “o município ficou muito acima do que a lei estabelece”.

Os vereadores Rogério e José Bodnarconcordaram com o Roni sobre os grandes investimentos em saúde e educação, que ficaram acima do que a constituição determina, mas chamaram a atenção para um problema: “Não adianta construir postos de saúde, e não ter pessoal para trabalhar”. Rogério destacou: “O ex-prefeito nos deixou um grande problema, que é a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), uma demagogia criada. Tenho certeza que foi com boas intenções, mas a UPA é interessante para cidades com mais de 200 mil habitantes. Existem inclusive pequenos municípios devolvendo por não conseguirem mantê-la. É uma Unidade que vai custar muito aos cofres públicos e que só dará certo se existir um convênio muito bem consolidado na região”.

Sobre os investimentos no setor de Indústria e Comércio, que somaram apenas R$ 543 mil, um dos representantes do Observatório Social de Irati também sugeriu que o Executivo olhe com mais carinho para este setor, que precisa de maior incentivo.

O secretário Municipal de Saúde, Agostinho Basso também fez uma explanação detalhada da pasta sobre as ações no 3º quadrimestre, elogiando os investimentos feitos pelo ex-prefeito, que foram além dos 15% previstos.  De acordo com ele, os 15% daria apenas para cobrir as despesas no setor de recursos humanos na área de saúde. Basso, que assumiu a secretaria recentemente, afirmou que a equipe pretende melhorar ainda mais o atendimento à população e que já estão se organizando para que isto aconteça. “Nossos valores estarão pautados na moralidade, legalidade, gestão partilhada, humanização e assertividade”, declarou.

Rogério Kuhn agradeceu ao Agostinho pela explanação, sugerindo algumas melhorias para a próxima audiência. “Vamos arquivar todos os dados apresentados para comparar com a próxima prestação de contas, que deverá ser realizada em breve”.  

Opresidente da Câmara, Helio de Mello destacou ainda que a partir do dia 6 de março, a Câmara irá receber nas sessões ordinárias os secretários municipais para que todos façam uma breve apresentaçãoe discorram sobre as ações e projetos das referidas pastas. “Interação entre o Executivo, Legislativo e a comunidade”, concluiu.

Texto/Foto: Assessoria CMI

Galeria de Fotos