facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1171 - Já nas bancas!
08/10/2019

Governo do Estado abre linhas de crédito com juros baixos para mulheres empreendedoras

Através do Banco da Mulher Paranaense, mulheres empreendedoras terão subsídios nos juros das linhas de crédito da Fomento Paraná. Ao todo, pode chegar a 21% de desconto nos juros em um financiamento de 36 vezes.

Governo do Estado abre linhas de crédito com juros baixos para mulheres empreendedoras

Há 6 anos, Geovana Cristina Bueno de Almeida abriu uma loja de roupas no centro de Irati e através de linhas crédito conseguiu ampliar seu negócio. Os recursos já foram usados para várias situações. “Investir em mercadorias, às vezes dar uma arrumada na loja, em manequins, ás vezes, conseguir o melhor preço”, conta a empresária.

O negócio começou com um incentivo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), através de uma linha de crédito que ajudou a equipar a loja. Mais tarde, através da Fomento Paraná, ela conseguiu ampliar os negócios com duas linhas de crédito. “Como crédito deles tem uma taxa de juros boa, aí peguei uma vez, quando acabei, já fiz outra porque ajuda”, conta.

Com o objetivo de ter mais experiências como essa, o Governo do Paraná lançou na última semana um programa que oferece juros subsidiados em linhas de créditos da Fomento Paraná, voltados para mulheres que queiram desenvolver um negócio próprio e para mulheres que já possuem seu negócio, sendo proprietárias ou sócias. A ação faz parte do programa Banco da Mulher Paranaense, que oferecerá subsídios para diminuir a taxa de juros dos créditos.

“Nosso objetivo é fazer com que a mulher paranaense possa abrir ou ampliar negócios, gerar empregos e se tornar micro ou grande empresária. Cada vez mais as mulheres são responsáveis pelo orçamento da casa, pelas finanças e também por novos negócios”, disse o governador Ratinho Junior durante o lançamento.

O crédito poderá ser usado para construção, reforma, ampliação ou modernização de instalações; compra de máquinas, equipamentos e softwares; formação de estoques para manutenção de empreendimentos e também para custeio de treinamentos, consultorias, pesquisas, estudos e projetos, bem como projetos que envolvam energias renováveis.

Crédito

O programa será gerenciado pela Fomento Paraná e o desconto será aplicado nos juros das parcelas. “É um abatimento na taxa de juros que sai no financiamento. O valor da parcela é fixo, mas o valor do juro cobrado ele é decrescente. Começa com um juro maior e vai diminuindo conforme vai pagando. O desconto é sobre o juro. Porém, a soma desse desconto ao final de todo o empréstimo, ele vai dar 7% ao ano”, explica o agente de microcrédito da Fomento Paraná, Fábio Prado. Ao todo, pode chegar a 21% de desconto nos juros em um financiamento de 36 vezes.

Nesta primeira fase, o programa deve iniciar com os microcréditos de R$ 1 mil a R$ 20 mil, e deve ampliar com linhas de financiamento entre R$ 20 mil e R$ 500 mil, para atender micro e pequenas empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões. Dependendo do porte do empreendimento o crédito pode variar, com taxas de juros a partir de 0,98% a 1,13% ao mês no microcrédito, e a partir de 0,48% ao mês para micro e pequena empresa. A taxa de juros do Microcrédito Fácil da Fomento Paraná, sem os descontos, por exemplo, é de a partir 1,63% ao mês.

Na linha de microcrédito, tanto pessoa física quanto jurídica podem solicitar um financiamento. “Pessoa física o limite fica em até R$ 5 mil, independente do tempo de atuação. Para pessoas jurídicas são três possibilidades de solicitar: o teto de R$ 5 mil, o teto de R$ 10 mil e teto de R$ 20 mil”, comenta Fábio.

O tempo de atuação no ramo pode direcionar qual o valor que se conseguirá. “Se a pessoa abriu um CNPJ novo [Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica], nunca trabalhou nessa atividade, ela consegue solicitar até R$ 5 mil. Tendo até 12 meses com CNPJ aberto, mesmo em 11 meses, R$ 5 mil. Se ela já tem mais de 12 meses de CNPJ, o teto pra ela vai pra R$20 mil”, explica.

Quem tiver trabalhado como informal e depois pedido o CNPJ, pode contar o tempo de informalidade no tempo de existência da empresa. Para isso, é preciso uma espécie de testemunha que comprovará que a pessoa trabalhou naquele ramo. “Por exemplo, trabalhava com Lava-Car informalmente, trabalhei por 5 anos, mas faz três meses que abri um CNPJ para o Lava-Car, abri uma empresa, já consigo solicitar R$10 mil. A soma do meu tempo informal com o CNPJ ultrapassa um ano”, disse.

Após a entrega de toda a documentação e o pedido para o financiamento, a Fomento Paraná fará a avaliação. “A pessoa tem que ter um bom cadastro. Se a pessoa tiver uma restrição no SPC/Serasa, ou junto do Governo do Estado, que seria o Cadastro Positivo Governo do Estado, ela já não consegue pedir. Também tem a situação dos pedidos do microcrédito precisa de um avalista, que pode ser qualquer pessoa que não for ligada à empresa”, conta. Dívidas como multas, atraso de conta de água e luz, ou qualquer outro endividamento com órgãos estaduais podem fazer com o crédito não seja aprovado.

Mas se tudo estiver certo, a aprovação pode acontecer na mesma semana. “Se tiver com todas as documentações e informações em mãos, para liberar recurso o prazo que está saindo é de 3 dias a 4 dias”, disse.

Geovana acredita que o programa voltado às mulheres empreendedoras deverá ajudar no incentivo para mais mulheres criarem seu negócio. “É um incentivo para ter mais uma ajuda para poder ter seu próprio negócio e investir”, conta.

Segundo ela, o medo de um financiamento pode ser enfrentado. “O receio sempre tem, o medo e insegurança. A gente sempre tem. Faço ou não faço? Invisto ou não invisto? Essa indecisão sempre acontece, mas nós temos que deixar de lado e acreditar que vai conseguir, que vai dar certo, acreditar no potencial, que acaba conseguindo fazer girar o estoque e as vendas aumentando”, aconselha.

Fomento em Irati

Há dois agentes de crédito da Fomento Paraná em Irati. Um fica na Sala do Empreendedor localizada na Avenida Vicente Machado, 216, centro de Irati. O outro fica no prédio da Aciai, localizado na Travessa Frei Jaime, 40, centro de Irati. O atendimento na Aciai é das 8h30 às 11h30 e das 13h às 18h.

Texto: Karin Franco

Fotos: Karin Franco/Hoje Centro Sul, Agência Estadual 

Galeria de Fotos