facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 1102 - Já nas bancas!
21/12/2018

Comunicado alerta para aumento de casos de vômitos e diarreia em Irati

Comunicado emitido pela Secretaria de Saúde de Irati, junto com a Vigilância em Saúde, traz orientações de prevenção e cuidados

Comunicado alerta para aumento de casos de vômitos e diarreia em Irati

Irati tem sofrido com diversos casos de virose nas últimas semanas, com o aumento de casos de vômitos e diarreia. Devido a isso, a Secretaria de Saúde de Irati, junto com a Vigilância em Saúde, divulgou um comunicado nesta terça-feira (18) com orientações para a população.

No comunicado, a pasta informa que a Vigilância em Saúde está monitorando os casos e aguarda confirmação laboratorial para identificação do agente causador. “Em caso de necessidade de atendimento procurar uma unidade de saúde e dúvidas podem ser esclarecidas pelos telefones: 3907 3155/ 3907 3147”, diz comunicado.

Orientações

Entre as orientações está a de sempre lavar as mãos depois de usar o banheiro/trocar fraldas e antes de manipular alimentos. Também é necessários lavar bem os alimentos consumidos crus antes de ingeri-los. As saladas ingeridas cruas devem ficar de molho por meia hora em uma solução de 1 litro de água com uma colher de sopa de hipoclorito de sódio ou vinagre para descontaminação.

Outra orientação é em relação ao armazenamento. “Armazenar os alimentos refrigerados em recipientes fechados e limpos e reaquecê-los no máximo uma vez, consumindo em seguida”, diz comunicado.

Abastecimento

O comunicado também fala sobre o abastecimento de água. “O controle de qualidade da água da Sanepar é realizado mensalmente através do programa Sisagua, mais de 200 coletas de amostras em 2018 foram realizadas, até o momento não foi detectada nenhuma irregularidade segundo a Portaria 2914/2011 do MS. Lembrando que a responsabilidade da Sanepar com a qualidade da água é até o cavalete, portanto se recomenda a limpeza da caixa de água a cada seis meses e o não uso de filtros na entrada da caixa d’água, pois o mesmo retira o cloro da água e a predispõe a contaminação”, explica o comunicado.

Também há orientações para quem usa água de poço, por exemplo. “Residências que não utilizam água da Sanepar devem tratar água que consomem (a maneira mais simples é ferver antes do consumo. Existem outras formas de tratamento e controle que deve ser realizado – sempre procurar a Vigilância Sanitária para auxiliar nesses casos)”.

Prevenção

A pasta ainda deu orientações em relação à prevenção de casos. “Os doentes devem evitar contato com as outras pessoas, principalmente com idosos, crianças e imunodeprimidos e não devem compartilhar objetos como copos, talheres e similares”, explica.

“Nesses dias de calor intenso a ingestão de líquidos também deve ser aumentada a fim de manter a hidratação”, destaca o comunicado.

Texto: Assessoria PMI