facebooktwitterinstagramgoogle+
Edição 982
14/07/2017

60 anos da imagem de Nossa Senhora das Graças serão celebrados sábado

O Ato Cívico alusivo aos 110 anos de Irati e a Santa Missa serão na Colina Nossa Senhora das Graças, com a presença do Bispo Dom Sergio Arhtur Braschi

60 anos da imagem de Nossa Senhora das Graças serão celebrados sábado

Um ponto turístico do município e um monumento à fé, a imagem de Nossa Senhora das Graças foi inaugurada no aniversário de 50 anos de Irati, em 1957. A imagem completa 60 anos no próximo sábado, dia 15. Celebrações cívicas e religiosas têm sido planejadas para comemorar a data.

Neste ano, o Ato Cívico em alusão ao 110º aniversário de Irati – que costumava ocorrer na Praça da Bandeira – será na Colina Nossa Senhora das Graças a partir das 9 horas.  Haverá execução de hinos, pronunciamento de autoridades e a Câmara Municipal fará a outorga de Moção de Aplausos aos membros da Comissão de Manutenção da Imagem de Nossa Senhora das Graças.

Uma Missa de Ação de Graças com a presença do Bispo Dom Sergio Arthur Braschi acontecerá a partir das 10 horas. A celebração será ao ar livre e terá a presença de sacerdotes e diáconos. Após a celebração, haverá a bênção das salas de atendimentos construídas recentemente no local, bem como a inauguração das novas instalações.

Comunidade

A imagem está na jurisdição da Paróquia São Miguel que tem planejado, junto com a Comissão da Santa, as comemorações dos 60 anos da imagem.

Segundo padre Luiz Carlos Mirkoski, a comunidade aguarda ansiosamente a programação. “É uma expectativa muito bonita e, até certo ponto, de saudosismo no sentido de uma grande celebração lá na Santa. O último bispo que celebrou lá foi Dom Geraldo, há mais de 30 anos, depois as missas normais de padres daqui. Essa espera do povo que quer ver um momento de homenagem e também de envolvimento, porque faz parte da história, inclusive com muitas pessoas que participaram a 60 anos da construção da imagem (...) E agora celebrar 60 anos é um momento de gratidão, percebe-se que o povo está grato por fazer parte dessa história, esperançoso, com muita esperança que esse sinal da Santa, tanto turístico quanto religioso, esse sinal seja uma identificação do povo de Irati, sendo conhecido como a cidade da Santa. Também alegra o coração de todos. Então é essa expectativa do novo, do diferente que vai acontecer nesse aniversário da Santa”, relata.

Construção                       

A discussão sobre a construção da imagem da Santa começou em 1956. A ideia partiu de Jorge Gerzuze, do Jornal Correio do Sul, de que deveria haver no município um monumento junto a uma das colinas, em comemoração ao aniversário de Irati.

Foi feita uma pesquisa entre os cidadãos em várias reuniões, e assim foi decidido que a imagem esculpida seria de Nossa Senhora das Graças, devido a grande devoção popular. A imagem foi orçada em Cr$ 7.350. E para a construção foi necessário à arrecadação de recursos para o custeio. Foi feita uma campanha divulgada por jornais da época.

Em 1957, em comemoração aos 50 anos de Irati, a imagem foi construída, em 70 peças, por Ottaviano Papaiz, escultor e estucador da Oficina Artística de Campinas (SP). E é a maior estátua construída da Nossa Senhora das Graças do país, com 22 metros de altura.

A serpente localizada no pé da Santa se refere à passagem na Bíblia: “E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gênesis 3:15). Na imagem, a Virgem Maria aparece esmagando a serpente. Para os católicos, ao dizer sim a Deus, a Virgem Maria esmagou o demônio representado na serpente. Ela é considera então “a Nova Eva”.

Texto: Da Redação/ Hoje Centro Sul

Fotos: Arquivo/Hoje Centro Sul

Galeria de Fotos